Inteligência Artificial: rapidez e eficiência para transformar o futuro dos meios de pagamento

* Por Rodrigo Ladeira

Talvez você não se lembre, mas já existiu um tempo em que qualquer conversa sobre Inteligência Artificial (IA) era motivo para pensarmos sobre como (e quando) os robôs dominariam o mundo. Desde então, muita coisa mudou e estamos muito perto de avanços como os do desenho Os Jetsons, no qual tudo é moderno e instantâneo.

Já temos hoje no mercado muitas soluções baseadas em Inteligência Artificial e Aprendizado de Máquina (learning machine), transformando profundamente a rotina de diversos segmentos como o setor de meios de pagamento eletrônico. Somente em 2018, o setor financeiro brasileiro investiu mais de R$ 19 bilhões em tecnologia e boa parte desse investimento foi concentrado especificamente em como inovar as formas de gestão de pagamentos – seja no gerenciamento de e-commerce ou nas transações em terminais em pontos de vendas dos mais diferentes tipos.  Os avanços vão muito além das milhares de maquininhas.

Embora os usuários ainda estejam no começo da nova caminhada digital no que se refere aos meios de pagamento, é possível dizer que há um enorme potencial de transformação por conta dessas tecnologias, acelerando e qualificando as operações em todos os níveis. Não por acaso, recursos de Internet Banking e atendimentos via chatbots estão crescendo, com taxas de expansão acima dos 30% nos últimos anos. As pessoas querem ter acesso às inovações e a Inteligência Artificial, nesse contexto, tem tudo para ser o grande motor e facilitador das transações comerciais e financeiras.

Entre os diversos benefícios trazidos para os mecanismos de pagamento, por exemplo, podemos destacar a oportunidade de melhorar a análise de processos e maximizar a experiência dos consumidores – dois itens fundamentais para o sucesso e rentabilidade do setor.

A adoção dos recursos inteligentes facilitará a coleta, organização e análise das informações relativas às operações, otimizando a tomada de decisão. Ao reunir e combinar informações coletadas em diversas fontes e formatos, a tecnologia ajudará a aprimorar os insights estratégicos.

Isso é especialmente importante porque, com a ascensão do acesso à Internet e do comércio eletrônico, as empresas estão diante de um exponencial volume de informações. Nesse contexto, a Inteligência Artificial pode ser usada justamente para acelerar as análises e simplificar os processos de pagamentos em todos os modelos.

Além disso, o avanço da Inteligência Artificial significará melhorias que irão extrapolar o pagamento em si. Com a ajuda de modernos sistemas, as empresas terão a chance de ativar novas funções analíticas necessárias para a descoberta de padrões de consumo e, com isso, melhorar a assertividade de seus negócios. As soluções de pagamento poderão avaliar continuamente os padrões de compra, permitindo a criação de uma base estratégica de dados mais robusta, flexível e atualizada sempre com informações relevantes sobre os perfis dos consumidores.

Em outras palavras, estamos entrando em uma era na qual a computação de alto desempenho permitirá que as empresas tenham informações completas sobre seus clientes, sobre os produtos mais vendidos, sobre os hábitos de consumo e o planejamento das vendas. Nesse contexto, a aprendizagem de máquina e a inteligência artificial têm o potencial de revolucionar a forma como os pagamentos são processados, reduzindo os custos, melhorando a eficiência operacional e ampliando o valor estratégico das soluções de pagamento.

Para os consumidores, por sua vez, os recursos de Inteligência Artificial e Machine Learning significam uma nova era dos serviços, com muito mais comodidade e integração. A expectativa é que os modelos “e-Wallet” e QR Code ganhem cada vez mais espaço no Brasil, ampliando os pagamentos por meio de carteiras eletrônicas.

Em tempos de mobilidade, está claro que o ambiente digital exigirá mais rapidez e diversidade. Consumidores e empresas esperam ampliar os modelos de pagamento para novos formatos. À medida que o desenvolvimento de novas soluções baseadas em Inteligência Artificial e Aprendizado de Máquina avança, é natural que as empresas se sintam mais confortáveis para investir no uso de tecnologias diferenciadas em seu dia a dia. A indústria de meios de pagamento é uma das mais modernas do mundo e continuará, sem dúvida, promovendo importantes transformações nos modelos de consumo. O Brasil deverá despontar como um dos principais países do mundo nessa nova jornada digital.

 

 

 

 

Rodrigo Ladeira | Diretor de Marketing da Ingenico para a América Latina

Rodrigo Ladeira possui mais de 20 anos de experiência em marketing e comunicação corporativa em empresas dos setores de telecomunicações, tecnologia da informação, eletroeletrônicos e meios de pagamento. Formado em Administração pela Universidade Federal de Santa Catarina, possui especialização em Comunicação pela Universidade do Estado de Santa Catarina e MBA em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas. Atualmente é diretor de Marketing da Ingenico para a América Latina.